Sobre memes, preguiça e Zorra Total

Hoje rolou um papo bem interessante no Twitter sobre os memes e o que eu acho deles (ou mais precisamente do uso em tirinhas dos chamados “Rage” memes e suas variações)

Não vou dissertar aqui sobre o que são memes, pois tá cheio de blog e wikiqualquercoisas da vida aí e basta uma ligeira “Googada” para encontrar boas explicações sobre o assunto. Vou focar sobre os memes que são comumente usados em tirinhas e quadrinhos, como o Rage (também conhecido como FFFFUUUUU), o forever alone, o Fuck yeah e todas as variações do mesmo tema.

Costumo criticar bastante essa onda de historinhas com essas figuras, não exatamente por não gostar, ou por ser um chato mal-humorado e não entender “as tendências” da internet. Não é bem por aí e o buraco é bem mais embaixo.

Eu até acho algumas montagens bem engraçadas, e alguns memes mesmo por si só me fazem rir. E até eu já me rendi a utilizar uma ou duas vezes. O que me incomoda bastante é o exagero e a insistência do seu uso. Tá certo que se não se espalhassem como pragas, não poderiam ter esse nome, pois a essência do termo é justamente essa propagação incontrolável e inexplicável. E o problema todo está nesse paradoxo.

Só que isso cansa. E eu acho que me canso antes que a maior parte das pessoas. E sua utilização vira um clichê quase tão insuportável quanto os bordões do Zorra total. Tudo que se torna piada fácil acaba perdendo a eventual graça que talvez tivesse no início.

Mas o pior de tudo é a potencialização da preguiça de colocar a cabeça pra funcionar ou desenvolver o próprio talento. Tem gente extremamente criativa fazendo tirinhas com memes, desperdiçando idéias fantásticas num modelo de humor já batido.

Nessa parte do texto vai ter gente pensando: “Ah, esse cara tá desabafando porque gostaria de ter as idéias que os caras tiveram e queria estar bombando na internet como as tirinhas de memes…”. Se você pensou assim, sugiro voltar e tentar reler o texto pra encontrar outra interpretação.

Lógico que tem idéias ótimas e que eu gostaria de ter pensado antes, eu mesmo falei aí em cima sobre gente talentosa na área. E é lógico que tem algumas que são realmente engraçadas ( a da paródia da música Bohemian Rhapsody do Queen mesmo eu achei genial), mas essas seguem um roteiro bem original, e muitos até redesenham o meme pra ter uma personalidade mais próxima à do autor. Sem contar que o uso vez ou outra é uma coisa, bem diferente de ficar martelando a mesma tecla diariamente.

Mas em qualquer lugar existem ideias que eu gostaria de ter tido. Uma delas é o clipe de papel, que é uma puta invenção genial e simples, que eu queria muito ter sido o inventor. Bem como muitos cartunistas feras que eu fico embasbacado pensando: – Caramba, como esse cara conseguiu pensar numa coisa tão bacana assim?

Mas eu gostaria de ver mais pessoas que estão desenvolvendo esse tipo de trabalho, tentando começar a produzir material completamente autoral. Queria ver a galerinha nova treinando desenho, criando personagens, bolando histórias realmente inéditas, ao invés de ficar batendo na mesma tecla e partindo pro caminho mais fácil.

Claro que é mais fácil já pegar um desenho pronto, colar ali e só formatar a idéia, mas quem disse que o mais fácil é o melhor caminho? O mais fácil é mais rápido, mas também é o menos durável, e o de reconhecimento mais volátil.

E o prazer em sentir o aprimoramento do traço, o processo de criação, a descoberta de novos materiais só vai ser sentido por quem tenta dar sempre passos à frente. E quem se prende à ideias pre-fabricadas fica estacionado, perde tempo e fica vulnerável a ser engolido pela próxima modinha do momento. E viver de acompanhar modinhas, além de não estar com nada, é tarefa complicada, pois elas são muito rápidas, tanto pra se espalhar, quanto pra sumir.

 

 

Um exemplo de uso genial e bem feito de memes, justamente por usar uma idéia original e extremamente bem pensada é essa paródia da música Bohemian Rhapsody, que eu catei no ololco.com

 

 

 

Marcadores

Artigos Relacionados

Compartilhe

Pêmio Top Blog

Esse ano o Bob Biker foi novamente indicado ao prêmio Top Blog.  E como ano passado não fizemos nem pro café da manhã,  peço que votem clicando nesse selo azul, que vai constar na barra lateral e no rodapé da página. Dois lugares! Então não tem como não achar e  não tem desculpa para não votar. É rapidinho e ajuda demais na divulgação. É o retorno que peço de quem curte o Bob Biker. Isso, e comentários também né pô! Precisamos movimentar esses comentários! Preciso saber de vocês o que estão achando das tirinhas, das ilustrações e do resto do conteúdo. Só assim posso direcionar para melhorar cada vez mais. Sugestões, críticas, elogios, bate-papo e idéias para novas tirinhas são sempre bem vindos.

O selo é esse aí. Clicando nele o internauta deve se cadastrar no Top Blog e votar no BOB BIKER. Seu voto será validado após confirmá-lo, clicando em um link que receberá no email que foi cadastrado no site do prêmio.

Então mexam esses trazeiros gordos! Avisem seu pai, mãe, vizinho, amigo, cachorro, papagaio, patrão, médico, o padeiro, o padre, o doido da esquina e quem mais vocês encontrarem. Quanto mais votos melhor. Conto com vocês!

Marcadores

Artigos Relacionados

Compartilhe

Tudo Novo

Um ano se passou desde a criação do bobbiker.com. Um site que começou com a idéia de publicar algumas tirinhas que eu havia criado, do personagem Bob Biker. E durante esse tempo, pude atualizar bastante e desenhar muitas tirinhas no início, as visitas cresceram, muita gente elogiou o trabalho (o que foi uma surpresa muito agradável, pois não esperava tamanha aceitação), e juntos conseguimos alcançar a primeira colocação no Webcomics Brasil.

Mas após um período, outras obrigações foram consumindo mais do meu dia-a-dia, e acabei não conseguindo manter o ritmo de criação. Isso me deixa muito incomodado, pois gostaria de poder continuar sempre desenhando mais e mais, e acabo ficando com com aquela sensação ruim de estar em dívida.

Foi então que surgiu a idéia de fazer essa reformulação, mudando o site para um formato de revista, onde poderei postar muita coisa além das tirinhas, mas sempre relacionadas ao tema principal de alguma maneira. Assim consigo um ritmo de atualização muito maior, disponibilizando conteúdos diversos e muita informação bacana sobre moto, carro, corridas, música, entretenimento, humor, viagens e tudo mais que der na telha, sem nunca deixar de lado o que deu origem a tudo isso, que é o Bob Biker.

Assim deixo minhas boas vindas a todos, espero que curtam bastante, fiquem à vontade, e não deixem de comentar, pois assim tenho o feedback necessário para sempre melhorar esse espaço.

BEM VINDOS À

Marcadores

Artigos Relacionados

Compartilhe

Luto

Vai com Deus Vó! Saudades!

Marcadores

Artigos Relacionados

Compartilhe

Novidade! (Mais?)

É!! Mais uma novidade aqui no Bob Biker. Estou trabalhando num layout novo, então não se assustem com alguns probleminhas de formatação e distorção de imagens, logo tudo se resolve.

Enquanto isso curtam a nova aparência da casa, e não deixem de votar.

Ah, e reserve logo sua camiseta, são poucas unidades e a reserva é por ordem de chegada. Quem já mandou seu email pode ficar tranquilo. Quem ainda não mandou, não perca tempo!

Abraço

Marcadores

Artigos Relacionados

Compartilhe

Sobre o Bob Biker

 

 

O Bob Biker é um típico “biker”, termo usado para designar aqueles caras que vivem em cima de uma moto viajando, sem se preocupar com aonde está indo ou de onde veio. Curte rock e adora encher a cara, além de não dispensar uma confusão e mulheres fáceis.

Marcadores

Artigos Relacionados

Compartilhe

Recomeçando a Brincadeira

Há alguns anos, eu fazia alguns desenhos e quadrinhos como forma de diversão e crítica, e acabei sendo convidado para publicar alguns deles em um jornal local. O tempo passou e eu acabei deixando de lado, em função de outras obrigações que começaram a consumir boa parte do meu tempo.

Mas de um tempo pra cá, comecei a ter vontade de desenhar de novo, e acabei criando alguns personagens que achei interessante colocar em tirinhas para ver se funcionava. Foi aí que surgiu o Bob Biker, e consequentemente esse blog.

Não tenho pretensão de ser um cartunista, criei este espaço apenas como uma maneira de juntar meus trabalhos e organizá-los, mas se alguém gostar e se divertir com isso, ficarei bem contente.

Enfim, aqui começa a experiência, que não sei como vai caminhar e até onde vai chegar, mas sei que dentro do possível, pretendo ir adicionando mais desenhos.

Boa leitura!

Igor

Marcadores

Artigos Relacionados

Compartilhe